5 DICAS PARA O BEM ESTAR DOS IDOSOS

Chegar à terceira idade e perceber que os seus movimentos são mais lentos e difíceis de realizar na medida em que, as suas necessidades e limitações avançam a passos agigantados não é algo que seja fácil de aceitar e muito menos se adaptar. E é por isso que a maioria das pessoas sofrem quando chega à velhice, afinal ter a vontade de fazer tudo o que gostavam de fazer quando eram mais jovens e não poder realizar é algo frustrante.

As debilidades funcionais causadas pela ação do tempo são inevitáveis, mas a sua incidência na vida dos idosos não implica que terão uma velhice infeliz. É possível adaptar-se a um novo estilo de vida, uma vez que as limitações são aceitas e contornadas na medida do possível. A partir do momento em que se toma consciência tanto dos limites quanto do potencial de ter autonomia e realizar coisas novas, você está dando o primeiro passo para uma melhoria na qualidade de vida, assim como para o próprio bem estar.

Nesse contexto e pensando nas possibilidades de facilitar a adaptação nessa nova fase da vida, elaboramos algumas dicas simples que ao serem seguidas podem refletir diretamente na melhoria do bem estar físico, social e mental do idoso. E o mais importante: a maioria das dicas depende apenas da vontade de tornar a terceira idade a nova melhor idade.

Prática regular de exercícios físicos

A prática regular de atividade física é reconhecida cientificamente pelos benefícios que pode proporcionar a diversos fatores da vida das pessoas, e isso não exclui os idosos, pelo contrário, é extremamente recomendada para a terceira idade. Por quê? Ela auxilia na prevenção de doenças como hipertensão, osteoporose, diabetes, doenças nas articulações e no coração, além de contribuir para a melhoria do humor, aumento da autoestima e prevenir o desenvolvimento da depressão, comum em idosos.

No entanto, é válido ressaltar que a antes de dar início a qualquer tipo de atividade física e para que esta beneficie a qualidade de vida e o bem estar dos idosos, é imprescindível que elas tenham sido aprovadas pelo médico. Por meio desse profissional serão identificadas as limitações do idoso, assim como será avaliada a possibilidade de superação dos mesmos.

Algumas das principais atividades físicas que são recomendadas aos idosos são: natação, hidromassagem, caminhada, dentre outras. São inúmeras possibilidades, sempre e quando forem aprovadas pelos profissionais de saúde, e em alguns casos realizadas algumas adaptações para que o idoso possa desfrutar e se beneficiar da atividade realizada.

Manter-se ocupado

A depressão é algo que atinge a maioria dos idosos, por isso deve-se estar atento para qualquer tipo de sinal e/ou situação que possa contribuir para o seu desenvolvimento. Um dos principais fatores que favorecem o surgimento da depressão em idosos é o ócio, principalmente no caso daquelas pessoas que tinham uma vida agitada, trabalhava, estudava e/ou cuidava da família de forma ativa e passou a ter muito tempo livre por não precisar mais realizar esses tipos de tarefas e a ter tantas responsabilidades.

Nesse sentido, a busca por diferentes ocupações é fundamental para que a sensação de não ser mais útil tome conta e com ela se de inicio a uma depressão. Uma nova atividade pode proporcionar um novo sentido a vida dos idosos. Pode se tratar da prática de algum esporte, ensinando algum conhecimento que se adquiriu ao longo da vida e/ou descobrindo novas atividades que até então não haviam sido exploradas, sempre que traga uma sensação de prazer ao idoso.

Participação em atividades sociais

Os espaços exclusivos ou cuja maioria seja de pessoas idosas podem ser grandes aliados na busca do bem estar, pois costumam ser lugares em que é possível se socializar com pessoas da mesma idade e proporcionar momentos prazerosos e divertidos. Um dos espaços mais conhecidos são os bingos, que não tem como objetivo a premiação, mas a convivência social obtida pela prática da atividade.

Para alcançar o bem estar na terceira idade, é de suma importância a procura e prática de atividade sociais, sobretudo aquelas que estimulam a convivência, pois além de ser uma válvula de escape da rotina diminuem consideravelmente a sensação de solidão. Um idoso que mantem uma vida social ativa tem bem menos possibilidades de desenvolver depressão.

Ter uma alimentação saudável

Manter uma alimentação saudável, ou seja, rica em nutrientes e equilibrada é essencial para evitar tanto a obesidade quanto os problemas de saúde que acarretam essa condição. Essa mudança de hábito pode ser um grande desafio para muitas pessoas, sobretudo para aquelas que prezam pela continuidade dos hábitos adquiridos ao longo da vida. No entanto, para que se tenha uma melhoria no bem estar, o consumo de frutas e verduras é primordial.

Para que essa mudança seja realizada sem prejuízo para a saúde dos idosos é preciso buscar ajuda por meio da orientação de profissionais especialistas na área, pois algumas dietas devem ser elaboradas com base nas necessidades do idoso. Uma dica é começar a preparar receitas saudáveis e que possibilitem a inclusão de novos alimentos.

Convívio familiar

A presença da família nessa nova etapa da vida é fundamental para que a adaptação seja ainda mais fácil e até prazerosa, até porque, com o aumento do tempo livre é bem mais fácil estar mais presente na vida daqueles seres queridos. Iniciar uma nova rotina que inclua a participação da família, como uma reunião de toda a família regularmente, pode ser uma ótima forma para fortalecer os vínculos e/ou até se inserir em alguns programas que cada membro desenvolve de forma individual, como viagens ou até um simples passeio pode trazer grandes benefícios.

Uma das atividades mais comuns e prazerosas para os idosos é o aumento do convívio com os netos, pois é uma oportunidade deles terem maior contato com a juventude e aprender mais sobre como as relações mudaram, ao passo em que os transmitem conhecimentos sobre o que a vida lhes ensinou ao longo do tempo. Sempre que haja respeito por ambas as partes essa troca de conhecimento pode ser muito benéfica.



Deixe uma resposta