Como identificar os primeiros sinais de demência em idosos?

Você sabe quais são os primeiros sinais que uma pessoa idosa pode apresentar no surgimento de uma demência? Incapacidade de reconhecimento, problemas de comunicação e comportamento inapropriado podem ser indícios de uma doença em desenvolvimento. Muito além do esquecimento, doenças como o Alzheimer comprometem outras funções cognitivas do idoso e, por isso, ter conhecimento dos sinais e estar atento aos indicadores da demência pode ajudar, e muito, em um diagnóstico precoce.

Se você ainda não tem muito conhecimento sobre o tema e se interessa pelo assunto, confira abaixo alguns pontos de atenção que podem indicar o início, ou até mesmo o estágio avançado, de demência em um idoso.

Quedas e tropeços frequentes Um dos sinais que podem indicar o início do desenvolvimento de Alzheimer são as quedas frequentes. Se o idoso passa a cair ou tropeçar mais do que o normal, isso pode ser um indicativo que ele está começando a desenvolver comprometimento das funções motoras, das funções de controle do equilíbrio ou até mesmo indicar que a área cerebral responsável por planejar e executar os movimentos pode estar afetada.

Em algumas demências, essa dificuldade de movimentação acontece logo nas fases iniciais da doença e, por isso, requer atenção dos familiares para diagnóstico e tratamento precoce. Entretanto, outras demências tem como estágio avançado a dificuldade de movimentação, o que pode demonstrar uma situação mais crítica.

Em ambos os casos, sinais frequentes de quedas devem ser considerados como importantes indicadores de que algo não está funcionamento bem. Por isso, caso seu familiar idoso apresente esses sinais, procure um médico e solicite exames preventivos.

Esquecimento de Objetos

Outro sinal de que o seu ente querido ou paciente pode estar iniciando um estágio de demência é esquecimento da função de objetos, o que pode passar despercebido pelos acompanhantes menos atentos.

Muitas vezes, pela idade avançada, é normal considerarmos que uma pessoa idosa não se lembre de tudo que viveu ao longo dos anos. Entretanto, essa prática de aceitar o esquecimento como algo normal e natural da idade pode prejudicar e dificultar o diagnóstico precoce de demências. Por isso, fique atento, esquecer a função de objetos do uso cotidiano pode ser um importante indicador que aquela pessoa não está bem. Repare aos casos e a frequência que eles acontecem e, caso se torne comum o esquecimento, procure um médico.

Dificuldade de reconhecimento

O esquecimento em geral, seja de pessoas ou coisas, é popularmente conhecido como um indicador de demência, principalmente do Alzheimer. Entretanto, para além de esquecer objetos e pessoas, um idoso com início de demência também pode começar a não reconhecer as pessoas que o cercam, o que inclui os próprios familiares, filhos e companheiros.

Há doenças que a incapacidade de reconhecimento (de pessoas ou objetos) é marcada pelo estágio mais avançado da demência, como no caso do Alzheimer. Porém, outras doenças podem apresentar esse sinal logo na fase inicial, o que pode garantir um tratamento precoce e mais eficaz.

Assim como nos outros sinais, é essencial ficar atento aos casos em que essa incapacidade de reconhecimento acontece. São casos periódicos? Depois de alguns minutos, o idoso consegue reconhecer e se lembrar do outro ou do objeto em questão? Perceba os sinais e fique atento para a frequência que ocorrem.

Comunicação e expressão

A dificuldade de comunicação ou de entendimento do que é dito também pode ser um sinal de demência em estágio inicial. Normalmente, nessa fase da doença, o idoso começa a ficar mais dependente dos familiares e a comunicação começa a diminuir consideravelmente por dois motivos: o primeiro porque em muitos casos o seu ente querido pode te entender o que é falado, mas não consegue se expressar verbalmente ou pela escrita, o que dificulta a comunicação entre as partes.

Em outros casos, a dificuldade de comunicação pode acontecer por outro motivo: o idoso consegue se comunicar, mas não compreende o que é dito e responde, normalmente, coisas sem relação ao que estava sendo discutido ou conversado. Para diagnosticar esses indícios de demência, é fundamental que os familiares estejam atentos ao que o idoso diz e como ele interage e se expressa com outras pessoas.

Para além destes sinais, outras atitudes podem indicar início de uma demência como, por exemplo: mudança de humor, dificuldade em acompanhar conversas ou programas de TV, problemas de raciocínio, não consegue lembrar de coisas que ouviu ou leu, comportamento inapropriado, entre outros. Fique atento aos sinais e se tiver dúvidas procure um médico!



Deixe uma resposta