A importância da hidratação em idosos

As pessoas, no processo do envelhecimento, passam a ter uma deficiência de identificação da sede. Nem todos os receptores corporais que controlam esse aspecto funcionam como deveriam. Com isso, sem perceber, muitos idosos (pessoas com mais de 60 anos) diminuem a ingestão de água. Porém, eles ainda precisam de água.

Pessoas com mais de 60 anos sofrem uma diminuição do número e da sensibilidade de receptores corporais que controlam a sede. Sem perceber, eles sentem menos vontade de beber água – mas o corpo continua necessitando de uma boa quantidade de líquidos para que todo o organismo funcione bem. Assim, os idosos acabam sendo mais suscetíveis à desidratação.

Neste artigo, nós do Residencial Serenidade te explicamos qual a importância da hidratação para idosos. Continue lendo!

Como fazer da hidratação um hábito do idoso?

Os idosos não costumam sentir aquele ‘pedido’ do organismo por água e, por isso, precisam criar o hábito de beber água mesmo sem sentir essa vontade. Ele deve beber pela manhã, no meio da manhã, à tarde, entre as refeições, enfim, sempre que possível. Uma boa estratégia é tomar água toda vez que passar pela cozinha. Muitos deles reclamam da quantidade de água porque já vão bastante ao banheiro, mas é importante que o idoso insista para que o organismo se acostume com o tempo.

O idoso também pode perguntar se pode ser suco ou até um chá, mas o ideal é que seja água mesmo. Uma boa opção para quem tem dificuldade de criar o hábito é saborizar a água. É simples: pegue uma garrafa ou suqueira, encha de água e adicione a casca ou uma rodela de fruta, como laranja ou limão, ou ainda algumas ervas, como hortelã.

LEIA MAIS  Como detectar maus tratos a idosos

Vale lembrar que o consumo correto de água ajuda também a afastar problemas de constipação (intestino preso), uma das síndromes que mais atrapalham a saúde da terceira idade. É recomendado que a dieta dos idosos inclua alimentos com fibras nas refeições para que eles não sofram com a prisão de ventre. A recomendação da água vem junto, pois ela deve ser consumida ao longo de todo o dia para que o organismo funcione corretamente. Fazendo isso, a desidratação não aparece.

Quais problemas a desidratação pode trazer ao idoso?

Sentir sede por si só já é um indício de desidratação. Além deste, saiba quais são os outros sinais a que deve estar atento:

• Diminuição da produção de suor;
• Boca seca;
• Diminuição da produção de saliva;
• Redução da elasticidade da pele;
• Urina com cor e odor intensos

Quando a desidratação é leve a moderada, pode ocasionar dor de cabeça, tontura, fadiga, fraqueza, sonolência, boca seca, diminuição da diurese, batimentos cardíacos acelerados, câimbras e falta de elasticidade da pele. A desidratação também está associada a várias complicações nos idosos, como dificuldades na cicatrização, alterações do trânsito intestinal, e até infeções do trato urinário.

Aproveite os momentos junto do idoso para estimular a hidratação e dê exemplo também!

 

Agora que você conhece a importância da hidratação na terceira idade, aproveite para conhecer mais sobre o Residencial Serenidade em nossas redes sociais e conferir mais artigos aqui em nosso blog!

 



Deixe um comentário