Como é a memória na terceira idade?

Hoje em dia, a maioria das pessoas já vivem muito além dos 60 anos e com qualidade de vida. Apesar disso, é muito comum que, a partir desta idade, a pessoa apresente algumas falhas na memória. Com o passar do tempo, idosos já com uma idade avançada podem apresentar maior esquecimento e gradativo aumento da dificuldade em memorizar ideias novas!

Em geral, as recordações do passado permanecem vivas e até com muitos detalhes, mas quando se trata de acontecimentos recentes pode ser bastante difícil lembrar. Essa mudança pode trazer enorme preocupação entre os familiares.

Nessa faixa etária, a capacidade de armazenar informações começa a sofrer um processo lento e gradual de deterioração. Mesmo assim, isso não deve ser considerado algo sem controle. Quanto mais cedo forem diagnosticados e a prescrição do tratamento, mais fácil será deter a evolução da perda da memória! Neste artigo, nós do Residencial Serenidade separamos o que você precisa saber sobre o assunto. Acompanhe:

Como fica a memória na terceira idade?

A forma como o idoso com problemas de memória é tratado é essencial para a evolução do tratamento. Confira algumas dicas para tornar a rotina do paciente mais saudável. Por mais que os pacientes com perda de memória não se lembrem do que fizeram a momentos atrás, é comum que eles possuam uma forte lembrança sobre acontecimentos do passado. Por isso, é importante fazer com que o idoso se sinta confortável para falar abertamente sobre aquilo que deseja. Além disso, é importante conversar

Como estimular a memória?

Alguns exercícios e práticas do dia a dia podem ajudar o idoso e até mesmo as pessoas com quem ele convive a estimular e fortalecer a memória. Músicas que trazem lembranças de momentos vividos na juventude são um exemplo disso. A leitura de livros interessantes e que sejam do gosto da pessoa também pode ajudar, bem como assistir jornais e se manter informado de forma geral.

LEIA MAIS  O QUE É UMA CASA DE REPOUSO PARA IDOSOS?

Além disso, trabalhos manuais como bordado, pinturas, costuras em geral e jogos como o Sudoku e caça-palavras exercitam a atenção, raciocínio e ajudam no treinamento da memória. Por último, mas não menos importante, manter uma alimentação saudável e balanceada, com todos os nutrientes necessários é fundamental para um bom funcionamento da memória.

Quando é necessário procurar ajuda?

Quando o esquecimento começa a afetar as atividades diárias, é necessário procurar ajuda de um especialista. A falha da memória pode estar relacionada à morte de células cerebrais, que ocasiona a perda de funções cognitivas e doenças como o mal de Alzheimer, que atinge alguns idosos. Além disso, também pode indicar distúrbios mentais e problemas neurológicos, mas o diagnóstico só pode ser dado pelo neurologista. É ele o profissional mais indicado para orientar o paciente nesses casos.

Algumas doenças podem progredir tornando muito mais difícil seu tratamento. Por isso, quanto antes procurar o neurologista, maiores as chances de controlar os sintomas e realizar um tratamento eficaz.

 

Agora que você já sabe tudo sobre como funciona a memória na terceira idade, não deixe de conferir os outros artigos em nosso blog e acompanhe nossas redes sociais para ficar sempre por dentro de tudo que é tratado aqui no Residencial Serenidade!



Deixe um comentário