Como funciona o sono de idoso?

É de conhecimento geral que uma boa noite de sono, combinada com bons hábitos alimentares e exercícios físicos regulares, é fundamental para a manutenção do bem estar corporal e regulação das funções vitais do nosso organismo. Porém, vemos no decorrer dos anos e com a senescência natural do indivíduo que o tempo de repouso vai se tornando mais dificultoso e pode ser mais incerto alcançar as oito horas de sono recomendadas pelos especialistas.

Toda aquela sonolência que você tinha quando mais novo, que fazia você ficar na cama horas e horas e que te permitia acordar somente após o almoço deixa de te acompanhar quando a idade vai avançando.

É fato que o sono muda na terceira fase da vida, no qual os mais velhos se queixam de maior demora para adormecer, acordar várias vezes durante a noite e diminuição da duração total do tempo de sono.

Embora os idosos normalmente manifestem seus distúrbios relacionados ao descanso noturno, muitos não dão a importância adequada por acharem que a dificuldade apenas faça parte da fisiologia natural do processo de envelhecimento, o que contribui para um “quase diagnóstico”, que muitas vezes é errôneo e que pode leva-lo ao tratamento inapropriado com uso de medicamentos, que nem sempre são prescritos com cuidado e a sensibilidade necessária para observar até que ponto as atividades diárias do paciente não estão interferindo no seu processo de sono.

O ideal é que seja feito uma avaliação criteriosa sobre cada caso e suas singularidades, além de orientar sobre a higiene do sono, que nada mais é do que a indução de hábitos e atividades que buscam melhorar a qualidade do sono, fazendo com que ele seja saudável e restaurador, a fim de aumentar também a disposição durante o dia.
Entre as boas práticas para higiene do sono estão:

• Dormir apenas o tempo necessário para se sentir descansado. Não fique enrolando na cama.
• Procure dormir sempre no mesmo horário. Nosso organismo produz e libera naturalmente melatonina (hormônio que induz o sono) ao anoitecer, e é programado para despertar ao amanhecer. Por isso, é mais saudável manter a rotina de dormir durante a noite, uma vez que a qualidade do sonho é tão importante quanto a quantidade.
• Praticar exercícios físicos (recomendados pelo médico) durante o dia. É de extrema importância que estes não sejam feitos próximos ao horário de dormir. O recomendado é que sejam feitos na parte da manhã.
• Evitar tomar bebidas que contenham estimulantes após às 18h, como café, alguns tipos de chá, refrigerante, etc.
• Use a cama apenas como lugar para dormir! Evite trabalhar ou fazer outras atividades diárias.
• Tomar banho quente logo antes de deitar.
• Evitar refeições pesadas.
• Evitar atividades muito estimulantes antes de deitar.
• Recomenda-se evitar qualquer forma de cochilo durante o dia até que o sono noturno esteja normalizado. Após isso, o tempo máximo para aquela soneca é de até 30 minutos.
• Remova tudo que te incomode relacionado aos ruídos, luminosidade, temperatura, conforto e limpeza e arejamento do ambiente.

Converse com seu médico da família e veja todos os recursos para deixar o sono tranquilo como ele precisa – e deve! – ser!
Não deixe de visitar nosso blog e ver mais dicas como essa!



Deixe uma resposta