Diabetes em idosos: saiba quais são os cuidados necessários

Você sabia que quase um terço dos diabéticos têm 65 anos ou mais? Os números podem assustar, mas nos últimos dez anos a diabetes cresceu 60% no Brasil. Por isso, é muito importante sabermos quando uma pessoa é considerada diabética e como é a diabetes em idosos.

A diabetes é uma síndrome metabólica que acontece pela falta de insulina e/ou pela incapacidade da insulina de exercer adequadamente seus efeitos, causando um aumento da glicose (açúcar) no sangue.

Ela acontece porque o pâncreas não é capaz de produzir insulina em quantidade suficiente para suprir as necessidades do organismo ou porque este hormônio não é capaz de agir corretamente.

A função da insulina é reduzir a glicemia, pois permite que o açúcar que está no sangue possa penetrar dentro das células e seja utilizado como fonte de energia. Portanto, se houver falta desse hormônio ou mesmo se ele não agir corretamente, haverá aumento de glicose (açúcar) no sangue e, consequentemente, o diabetes.

Quais são as complicações da diabetes em idosos?

A diabetes tipo 2, que é a mais comum, está relacionada ao envelhecimento, ao sedentarismo e à obesidade, sendo que esses dois últimos fatores, por sua vez, se intensificam com o avançar da idade.

Isso torna o idoso mais sujeito não só ao surgimento da doença, mas também às suas consequências mais graves. O risco de ter uma doença cardiovascular ou um infarto é maior, e as complicações como amputações, cegueira e insuficiência renal também se tornam mais propensas a acontecer.

Além disso, a glicemia descompensada torna ainda maiores as dificuldades comuns nessa fase da vida. Ela pode incapacitar o idoso, pois eleva o risco de demências como o Alzheimer, além da neuropatia diabética, que faz com que a pessoa perca a firmeza no andar, o uso de muitos medicamentos e outros problemas que impactam a qualidade de vida e aumentam o risco de morte.

LEIA MAIS  14 dicas de viagens para idosos

A diabetes tipo 2 não apresenta sintomas iniciais, porém, devido a uma resistência à insulina causada pela condição de saúde é possível manifestar os seguintes sintomas:

● Fome excessiva
● Sede excessiva
● Infecções frequentes (como de bexiga, rins e pele)
● Feridas que demoram para cicatrizar
● Alteração visual (visão embaçada)
● Formigamento nos pés
● Furúnculos

Como explicamos anteriormente, qualquer indivíduo pode apresentar a diabetes tipo 2, entretanto, ter idade acima de 45 anos, apresentar obesidade ou sobrepeso e ter histórico familiar de diabetes tipo 2 podem aumentar o risco de ter a doença.

Como cuidar de um idoso com diabetes?

É importante salientar que o diabetes em idosos exige tratamento individualizado, já que a doença não tem cura, apenas controle. Por isso, os principais objetivos devem ser o de controlar e evitar suas complicações urgentes, como as quedas do nível de glicose no sangue e as complicações de longo prazo, como problemas de circulação (que podem levar a amputações) ou problemas de visão (que podem levar à cegueira), dentre outros.

Um dos principais pontos sobre o manejo do diabetes em idoso é a modificação do estilo de vida. Muitas pessoas na terceira idade são completamente sedentárias e há vários motivos para isso.

Entre os maiores problemas que ajudam no sedentarismo estão: dificuldades na visão, mobilidade reduzida, depressão, insegurança, dentre outros. Isso acaba fazendo com que os idosos se movimentem menos, e quanto menos exercícios o paciente diabético fizer, maior será o nível de glicose no sangue.

Sendo assim, uma atividade física orientada por profissional habilitado (que consiga criar empatia com o idoso, estimulando-o ao exercício), acompanhada de uma alimentação apropriada, que respeite o gosto do idoso, acabam criando um ambiente que contribui para o controle e melhora do diabetes em idosos.

LEIA MAIS  Calendário de vacinação para idosos: qual a sua importância?

É fundamental que você procure um médico especialista nesta área e ajude o idoso a passar da melhor forma possível por essa fase tão delicada. Este cuidado é essencial e muito positivo para a saúde e qualidade de vida dele!

 

Conheça mais sobre nosso trabalho em nosso site e redes sociais!

Fique de olho no blog! Todo mês com um tema novo!

 

 



Deixe um comentário