Cuidador ou casa de repouso, qual a opção ideal?

Com o passar do tempo e o aumento da expectativa de vida do brasileiro, muitas vezes nos encontramos em situações em que um parente necessita de cuidados especiais e constantes, e chegamos no grande dilema familiar de qual a melhor forma de proceder tanto com o idoso em questão quanto para o restante dos familiares.

O leque de opções se abre e pode ficar realmente difícil tomar essa decisão tão importante entre cuidador de idosos e casa de repouso, e que irá definir a melhora na qualidade de vida do idoso.

Para auxiliar na sua escolha, veja abaixo os principais pontos que devem ser avaliados na hora de procurar maiores informações sobre essas possibilidades.

 

Cuidador de idosos

Também conhecido como home care, torna-se uma boa opção para aquelas famílias que não possuem disponibilidade total para cuidar do idoso. O cuidador é aquela pessoa que vai até a sua casa e cumpre uma jornada de trabalho enquanto não há parentes à disposição. 

Ele pode tanto auxiliar nas tarefas do dia a dia quando o idoso ainda possui certa atividade, como também oferecer serviços mais especializados para pacientes acamados e que necessitam de atenção redobrada, auxiliando no controle da medicação, deslocamento e também fazendo companhia pensando na melhora do bem estar do idoso.

Este tipo de atendimento tem como vantagem não haver nenhuma mudança de ambiente para o idoso e o acompanhamento mais de perto dos familiares.

Tendo tudo isso em vista, é imprescindível que haja uma análise bem criteriosa ao escolher o cuidador, levando em consideração a sua qualificação, disponibilidade, referências e necessidade do idoso, uma vez que este profissional precisa ser atencioso, cuidadoso e carinhoso, além de haver a plena aceitação por parte do paciente.

 

Casa de repouso

Em contrapartida, a casa de repouso não deixa de ser uma ótima alternativa por oferecer cuidado integral e total suporte ao idoso.

Apesar de culturalmente a casa de repouso ser vista com maus olhos e como displicência com o ente querido, esta pode ser a melhor escolha para alguns casos por dispor de profissionais capacitados, lugar e cuidados  especializados, convivência com outros idosos, desenvolvimento de atividades físicas e mentais, etc. Esta opção tornou-se ainda mais comum devido à maior quantidade de famílias pequenas atualmente, em que todos precisam trabalhar e sem possuir aquele parente com muita disponibilidade.

 

A escolha entre o cuidador ou casa de repouso é extremamente pessoal e depende de cada caso. A família deve avaliar suas condições financeiras e disponibilidade de horários, a condição e o nível de dependência do idoso, assim como sua sociabilidade.

Se houver a casa de um dos parentes que possa ser adaptada para as necessidades do paciente, o cuidador de idosos pode ser uma boa opção, podendo ainda contratar mais de um deste profissional para auxiliar em horários alternados. Além disso, esta opção tende a ser a melhor em questões financeiras.

Se o cenário for diferente, a casa de  repouso pode ser vista com bons olhos e ainda será uma forma de cuidado com o seu ente querido.

A ideia é sempre procurar indicações e especialistas que serão realmente uma ajuda e não trarão nenhum desconforto para aqueles que amamos ou para a família.

 

Quer continuar vendo mais dicas e tirar dúvidas sobre o cuidado com o idoso? Acompanhe nosso blog e redes sociais!



Deixe uma resposta