Tecnologia e idosos: ainda dá tempo de aprender?

Você certamente já percebeu que os idosos estão cada vez mais conectados, né? A tecnologia e idosos já andam de mãos dadas: muitos deles já utilizam redes sociais, mantêm contato com filhos e netos, se informam e até estudam pela internet. Atualmente, 2 em cada 10 idosos usam a internet e provam que a ideia de que o mundo digital pertence exclusivamente às pessoas mais jovens está mais do que ultrapassada.

À medida que as pessoas envelhecem, também passam a buscar mais qualidade de vida. Além de uma alimentação equilibrada, autonomia, vida ativa e saúde emocional, o acesso aos meios de comunicação e de informação também estão inclusos para que o cotidiano do idoso se torne mais fácil, prático e para que ele tenha mais autonomia.

Quais os benefícios de unir tecnologia e idosos?

Se você convive com idosos, em algum momento já deve ter sido convocado para dar uma mãozinha em atividades que envolvem tecnologia: configurações no celular, problemas na TV ou rádio, dificuldades com aparelhos e outras coisas.

Apesar do senso comum ditar que há uma resistência por parte dos idosos com as facilidades tecnológicas, este cenário está mudando. Isso porque a tecnologia traz muitos benefícios e facilita a vida das pessoas. Idosos que têm acesso a esses recursos conseguem ter mais autonomia para cuidar de si, manter a vida social ativa, se informar melhor, manter contato com outras pessoas mesmo à distância, voltar a estudar e por aí vai.

O uso da internet e de outros recursos são bastante benéficos na terceira idade, pois pode exercitar a memória, além de permitir o acesso a conteúdos de interesse pessoal, o que aumenta a capacidade de retenção.

A inclusão digital também influencia positivamente a confiança, autoestima e apoio social, pois com isso os idosos se sentem mais atualizados, ocupam o tempo ocioso, ficam menos sozinhos, diminuem as chances de desenvolver doenças como a depressão, e como citamos antes, também exercitam o cérebro.

LEIA MAIS  Dicas essenciais para melhorar a qualidade de vida dos idosos

Alguns estudos já têm evidenciado como as atividades online para idosos podem impulsionar o cérebro e aumentar a longevidade cognitiva. Utilizar as redes sociais como mecanismo de diálogo com amigos e familiares e a internet até mesmo para gerenciar e pesquisar viagens, passeios e atividades de lazer são ótimas opções.

Entretanto, muitos idosos ainda têm medo de utilizar as novas tecnologias e dentre os principais receios estão: danificar o aparelho, golpes e vírus, redes sociais, do próprio computador, de aceitar coisas novas e até mesmo o medo de errar e das consequências do erro.

As pessoas idosas não têm a velocidade dos jovens, mas têm experiência. Assim, elas podem dominar a tecnologia desde que as orientações sejam mais específicas e que se leve em conta um tempo maior para a aprendizagem num primeiro momento.

Como evitar que os idosos caiam em fraudes e golpes na internet?

Como tudo na vida, a internet também tem seu lado negativo e pode ser um ambiente repleto de golpes, fraudes e outras ilegalidades. Por isso, é extremamente importante orientar os idosos sobre os cuidados que devem ser tomados, já que são as maiores vítimas de golpes de cibercriminosos e perdem dados, dinheiro ou os dois. Uma boa dica é criar um manual de uso e segurança e deixar sempre a vista do idoso. Aqui no Blog da Serenidade já falamos sobre isso!

Como o idoso pode começar a fazer uso das tecnologias?

O aprendizado tecnológico possibilita e facilita novas descobertas e experiências, resultando no aprimoramento das habilidades sem perder os valores de vida.

Explique a relevância daquela tecnologia antes de entrar em detalhes. Antes de iniciar a “mecânica” de como usar o aparelho, explique como o idoso pode se beneficiar com o uso dele. Se você está apresentando o Facebook a alguém, por exemplo, comece mostrando fotos de amigos, familiares e netos que ele talvez não tenha visto. Depois de ver como as fotos são facilmente acessíveis, ele será mais paciente com o processo de criação de uma conta e exploração do feed de notícias.

LEIA MAIS  Três profissionais que precisam acompanhar um idoso

Ao introduzir novos conceitos de tecnologia, aproveite o conhecimento que o idoso já tem. Comparar um novo termo de tecnologia com algo com o qual ele já está familiarizado facilitará a compreensão.

Lembre-se de ir devagar e respeitar o ritmo de aprendizado do idoso. Embora a inclusão da terceira idade à tecnologia esteja apenas começando, ela oferece promessas de um futuro cheio de possibilidades para todos!

 

Fique por dentro do nosso blog, todo mês temos um tema novo!

Não deixe de acompanhar o nosso trabalho no site e nas redes sociais!

 



Deixe um comentário